Florida Open 2016 na visão de uma leiga espectadora

Florida Open 2016 na visão de uma leiga espectadora

por: Tatiane Tie

Decidimos de última hora ir ao campeonato. Após alguns dias exaustivos de trabalho achei que merecia umas férias e no dia 4 de janeiro compramos nossas passagens.

Não lembro do Jaime ter mencionado sobre expectativa para esse campeonato e sei apenas que treinou 2 dias antes da prova. Ainda no Brasil falei que ele não deveria ficar chateado se não fosse bem porque realmente não se preparou.

No dia anterior a prova passamos no stand em Fostproof para ele dar uma olhada nas pistas. Ele me mostrou o Shannon Smith atirando e disse que era dos bons! Mas tava mesmo ansioso para atirar com Max Michel, atual campeão mundial de Open.

Shannon tinha avisado o Jaime que Max Michel atiraria na sexta no super squad, e por conta disso ele optou por atirar no mesmo dia. Infelizmente ele não compareceu. Jaime, como sabe a maioria, não teme desafios e por ser competitivo gosta de atirar com os feras.

No super squad estavam os brasileiros Caciano e Tiago Ordine, dois americanos e uma turma super animada da Jamaica. Entre eles dois dos bons – Lesgar “Speed” Murdock e Rory Wilson.

Como em todos os outros campeonatos grandes que acompanhei, bastou uma pista para o pessoal começar a falar com ele e logo na primeira pista Speed pediu para o Jaime ir mais devagar: “slow down”.  Fazia muito tempo que não via o Jaime atirar de Open e foi espetacular!!

Nas primeiras pistas foram mais de 4 segundos dos maiores concorrentes. Fiquei toda orgulhosa observando os cumprimentos e elogios dos ROs e também dos concorrentes.

Sou esposa e portanto, suspeita, mas tenho absoluta certeza que ele recebe cada elogio com surpresa e muita satisfação. Como se realmente não soubesse o quanto é bom. E na minha opinião, isso o torna ainda melhor.

Em uma das pistas tomamos um susto quando anunciaram miss. O mais bacana é que um dos jamaicanos da mesma categoria que o alertou que havia um tiro dentro do outro. Chamaram o ranger master e foi comprovado. Jaime atirou uma prova limpa e sem penalidades.

No final da prova já imaginava que poderia ganhar. Mas ainda faltavam os atiradores de sábado e domingo.

Felizmente ninguém chegou perto e ele foi o campeão do Flórida Open 2016. Na entrega da premiação, Shannon disse que o Florida Open não é uma prova qualquer e praticamente ninguém passou sem penalidades com exceção do Jaime. Disse também que ele fez uma boa prova e que havia tomado uma surra, 6%. Mais uma vez fiquei cheia de orgulho vendo tanto atirador elogiando e exaltando a vitória do meu menino. Foi uma linda reestreia. Foi lindo de ver!

 

Fl Open 16 results

Resultado geral: http://www.uspsa.org/uspsa-display-match-results-detail.php?indx=16729&division=Open&guntype=Pistol


Comentários